Conheça a metodologia TRIZ (Teoria da Solução Inventiva de Problemas) e meu canvas

INOVAR… POR QUE?

O assunto é sério:

  • Não dá para competir só em qualidade e preço;
  • É preciso diferenciar-se dos concorrentes;
  • Os concorrentes estão inovando para diferenciar-se…

A core competence da TRIZ é a geração de boas idéias

Inovar não é somente “idear”, mas, sem boas idéias, não há como inovar

ABORDAGEM DA TRIZ

UM POUCO DO HISTÓRICO

  • A sigla TRIZ é usada no mundo inteiro;
  • Foi desenvolvida a partir dos anos 50 na ex-URSS;
  • Dificuldades no desenvolvimento: carta para o camarada Stalin, temporada no GULAG, …
  • Expansão mundial iniciada nos anos 90;
  • Crescimento muito grande nos últimos anos;
  • Originalmente: estudo de sistemas técnicos, “hard TRIZ”;
  • Recentemente: aplicações em software, marketing, pedagogia, artes, etc.

O PROCESSO GERAL DA TRIZ

imagem do livro https://www.amazon.com/gp/product/1574441116

QUEM TEM UTILIZADO A TRIZ

lstom, BMW, BP Amoco, Boeing, BOSCH, Chrysler, Dana, DTM, EMBRAER, Emerson Electric, Ford Fraunhofer Institut ,General Motors, Goodyear, Hewlett Packard, Honeywell, Intel, Johnson & Johnson Lockheed Martin, Lucent, MIT, Motorola, NASA, National, Semiconductor, Navistar, Nordak Innovatikk AS, Nortel, Nupro (Swagelok), Panasonic, Pratt & Whitney, Renault, Ridge Tool, Rockwell, International, SABÓ, Samsung, SEBRAE-RS, SENAI PR, Solarex,TECPAR, United States, Air Force,UFSC, UTFPR, Whirlpool Xerox.

APLICAÇÕES DA TRIZ

  • Desenvolvimento de produtos, processos e serviços (PPS)

– Melhoria de PPS existentes — Novos PPS

• Fabricação

– Melhoria da qualidade, produtividade, confiabilidade, mantenabilidade, flexibilidade

  • Pesquisa básica e aplicada
  • Propaganda
  • Estratégia

E… sempre que uma idéia criativa é necessária!!

A TRIZ …

  • Estrutura o tratamento de problemas;
  • Ajuda a criar uma prática da criatividade;
  • Permite fugir das soluções convencionais e gerar idéias originais, que possam ser protegidas e vendidas;
  • Acelera o processo criativo. Uma vez treinada, uma pessoa rapidamente pode identificar e resolver contradições;

Conhecer TRIZ resulta em: a criatividade deixa de ser dom de poucos e passa a estar ao alcance de todos.

Eu Suzyanne Oliveira Gostaria de compartilhar meu trabalho de mestrado em Gestão e Inovação de Produtos na UFRN, resultado do estudo aprofundado de meses da metodologia TRIZ, o Canvas Analytical Tools.

Canvas criado por Suzyanne Oliveira

https://commons.wikimedia.org/wiki/File:TRIZ_-_Analytical_tools_1.0_-_Suzyanne_Oliveira.pdf

O canvas é junção de algumas técnicas usadas na utilização da TRIZ, são elas: (1) DTC, (2) AntiSistema e (3) 9 Janelas.

O operador DTC não tem como objetivo dar uma resposta para o problema.

Seu objetivo é quebrar a Inércia Psicológica que bloqueia a imaginação de modo a tornar o problema mais claro e fácil de resolver.

São seis perguntas que o facilitador deve analisar:

O que acontecerá se a dimensão do produto diminuir ? O que acontecerá se a dimensão do produto aumentar ? O que acontecerá se o tempo para realizar a ação diminuir ? O que acontecerá se o tempo para realizar a ação aumentar ? O que acontecerá se o custo do sistema diminuir ? O que acontecerá se o custo do sistema aumentar ?

É a contradição técnica pela contradição…

Por exemplo…

Sistema: Sistema com banco de dados / Anti-Sistema do Sistema: Sistema sem banco de dados

A formulação bem sucedida de uma contradição mostra geralmente o núcleo do problema.

Um obstáculo comum à inovação é a dificuldade de definir o problema devido à complexidade da situação.

Problemas complexos precisam ser analisados sobre distintas perspectivas para serem adequadamente entendidos e definidos.

A técnica Nove Janelas pode ajudar a desvendar a complexidade de forma que o problema se torne mais claro.

É uma ferramenta visual que permite analisar a situação sob diferentes perspectivas, especialmente em pensar sobre o problema a resolver em termos de TEMPO e ESPAÇO.

O princípio básico desta técnica consiste em dividir o universo do problema em nove segmentos, conforme mostrado no Canvas.

No uso da técnica das Nove Janelas, o conceito de futuro é bastante elástico, tanto pode ser no minuto seguinte, como no próximo dia, semana, mês, ano ou século. O mesmo com o conceito de passado.

A maior dificuldade no uso desta técnica pode ocorrer na identificação do subsistema e do macro sistema.

O subsistema consiste das partes que formam o sistema; o macro sistema é o ambiente onde o sistema funciona.

A janela central, Sistema-Presente, é onde automaticamente nosso cérebro se concentra toda vez que confrontado com uma situação ou problema a solucionar.

A técnica das Nove Janelas nos ajuda a superar a inércia mental que nos prende ao tempo presente e ao nível do sistema. Em resumo, ao pensarmos sobre a melhoria do projeto de um produto, ou na solução de um problema, podemos enfocar o problema sob nove diferentes perspectivas, combinando os enfoques temporais (passado, presente e futuro) com os espaciais (subsistema, sistema e macro sistema).

Fornece até nove perspectivas para olhar o problema, nos ajuda a olhar o problema sob uma perspectiva mais ampla.

Algumas vezes você conseguirá responder a todas as nove perguntas, outras vezes somente algumas.

De qualquer forma, esta técnica abre novos e amplos caminhos e pode ser usada nas diversas etapas do processo de análise e solução de problemas: definição do problema, coleta de dados, análise das causas, geração de idéias, seleção e avaliação de soluções.

FOTOS

--

--

--

suzyanneoliveira.com

Love podcasts or audiobooks? Learn on the go with our new app.

Get the Medium app

A button that says 'Download on the App Store', and if clicked it will lead you to the iOS App store
A button that says 'Get it on, Google Play', and if clicked it will lead you to the Google Play store
Suzyanne Oliveira

Suzyanne Oliveira

suzyanneoliveira.com

More from Medium

some thoughts on designing for disability

What happened at TTT Studios’ design critique 2022?

Design critique taking place at TTT Studios’ office.

Design Thinking | Rethinking the Experience of Supermarket Self-Checkouts

UX/UI Case study: This is what the Drive Amber app is missing